Banner Super Topo (728x90) Géssica
Da farda ao avental

Conheça a capitão da PM que ganhou o MasterChef 2020

"(...) A resiliência que a profissão nos exige me preparou para o resultado", destacou a oficial

04/09/2020 20h16
Por: Redação
Fonte: SSP
61
Foto: Polícia Militar
Foto: Polícia Militar

Do combate à criminalidade para a batalha na cozinha. Foi assim que a capitão da Polícia Militar, Karoline Burunsizian Magalhães, de 37 anos, se tornou a ganhadora do programa de culinária: MasterChef 2020, no último dia 1º. Na ocasião, a policial venceu a competição após preparar um bacalhau com batatas ao murro e legumes como forma de representar comidas típicas de Portugal.

Apesar de enfatizar seu amor pela segurança pública, Karoline contou que sua segunda paixão sempre foi a culinária. "Sempre me interessei por cozinhar, testar coisas novas e o resultado, na maioria das vezes, era bom. Fiz alguns cursos avulsos e comecei a me apaixonar. Casei e meu marido foi a minha grande cobaia", explicou.

O pontapé para a capitão tomar coragem e se inscrever no MasterChef 2020 veio dos próprios colegas de farda. Ela sempre levou sua aptidão na cozinha para o quartel e começou a ser incentivada pelos amigos policiais a participar do programa. "Eu fiquei com isso na cabeça e pensei: será que eu cozinho o suficiente para não passar vergonha? Depois falei com meu marido e ele disse que eu iria arrebentar. E deu certo".

Mesmo com todos os medos do "novo", Karoline se inscreveu na competição e foi selecionada. Ela disse que ficou muito feliz com a notícia, mas muito ansiosa por não ter certeza se daria certo. Contudo, desistir nunca foi uma opção. "Tento usar os obstáculos como trampolim e, na pior das hipóteses, uma forma de aprender. Tudo na vida é uma lição. As coisas boas que nos acontecem e as ruins também", destacou.

Assim que foi selecionada, a oficial contou com todo o apoio da PM para conciliar sua profissão com o programa. Aliás, sua atividade como policial ajudou muito na sua performance ao longo do concurso. "Acho que a força de vontade e determinação me ajudaram. A resiliência que a profissão nos exige me preparou para o resultado", afirmou.

Sobre conseguir sair vencedora de uma competição tão difícil, Karoline falou emocionada que não há como descrever o sentimento. "É uma alegria que, até agora, não cabe em mim!". Ela também deixou um recado para todos que tem um sonho: "jamais, não importa o tamanho da dificuldade, desista do que você quer! Se você pode sonhar, você pode ter!".

Sobre Karoline

Inspirada pelo pai, coronel da PM, Karoline optou pela mesma profissão e estudou muito para ingressar na Instituição - feito que ocorreu em 2004, após competir com mais de 3.000 inscritos e conquistar uma das 15 vagas para integrar o Curso de Formação para Oficiais, ministrado na Academia de Polícia Militar do Barro Branco (APMBB).

Bacharel em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública e Direito, pós-graduada no  Curso de Bombeiros para Oficiais e formanda em Educação Física e Intérprete de Libras, a oficial, ao longo da sua carreira, já atuou no 6º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M), 6º e 11º Grupamento de Bombeiros, Gabinete do Comandante do CB e no Grupamento de Bombeiros Marítimo.

Nascida em São Paulo, Karoline vive na cidade do Guarujá, no litoral do Estado, desde 2013. Atualmente ela é casada, se considera mãe de seis cachorros e integra o 21º Batalhão de Polícia Militar do interior (BPM/I).

Em relação ao futuro, após tantos acontecimentos, Karoline confessa que abrir um restaurante é uma opção. "Conseguir conciliar o amor pela profissão com o amor pela cozinha seria fantástico", finalizou.

 

Quer ser o primeiro a saber das notícias do Vale Paranapanema? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.