Banner Super Topo (728x90) Géssica
Artigo

Para começar bem o Ano Novo

Com as bênçãos de uma mãe

Pe. Anderson Cunha

Pe. Anderson CunhaPadre Anderson Santana Cunha pertence ao clero da diocese de Assis (SP). É licenciado em Filosofia e bacharel em Teologia pela Faculdade João Paulo II de Marília (SP). Atualmente é Pároco da Paróquia São José de Florínea (SP).

31/12/2020 13h58
Por: Pe. Anderson Cunha

Concluímos hoje o período que a Igreja chama de oitava de Natal. Transbordou durante oito dias a alegria anunciada pelos anjos: nasceu o Salvador! E ao mesmo tempo em que encerramos esta oitava e também contemplamos o fim e o início de um novo ano civil, a Igreja nos faz contemplar uma mãe. 

a) O Dogma: Maria é mãe de Deus

As leituras da missa, principalmente a segunda e o Evangelho de hoje, não deixam dúvidas: Jesus é Deus, Maria é a Mãe de Jesus e portanto Maria é Mãe de Deus. Este título de Nossa Senhora, mais do que mariano, é  cristológico, isso porque, chamando assim Maria, estamos proclamando para todos que Jesus é Deus.  

Não só no início da Igreja, mas também nos dias de hoje, há uma grande tendência a pensar em Cristo como apenas um homem. Um homem muito bom, com palavras bonitas, como tantos outros homens do mundo, que poderiam servir-nos de inspiração. Mas não bem é assim. Jesus é homem, mas também é Deus! Por isso Ele é o único que salva, o único caminho para o Céu! 

Este título, com o qual o povo de Deus há muito tempo já invocava Nossa Senhora, é um dos mais antigos. É ele que repetimos na Ave Maria ao dizer: “Santa Maria mãe de Deus, rogai por nós pecadores”. O povo sempre soube que Maria é mãe de Deus. Não se trata de forma alguma de um exagero, pois é verdade o que falava São Bernardo: de Maria nunca se diz o bastante.

b) Para começar bem o ano: as bênçãos do Senhor 

Na primeira leitura ouvimos uma antiga bênção que os sacerdotes de Israel invocavam sobre o povo, especialmente nas festas. É assim que iniciamos o ano: com a benção do Senhor!

E tudo o que ouvimos na oração está relacionado com o Natal, pois é na encarnação que de modo concreto o Senhor fez brilhar diante de nós a sua face, no rosto de uma criança. E mostrou compaixão por nós! Ele voltou seu rosto para nós, para nos dar a paz. É assim que o Senhor nos abençoa e nos guarda: com seu Filho, Jesus Cristo. 

É um erro olhar para o ano que passou como um ano a ser esquecido. O ano que passou foi um ano da graça do Senhor, pois é Deus quem conduz a história. E mesmo as desgraças que nos surpreenderam nos ensinam tantas coisas. Mesmo do mal Deus faz brotar um grande bem, incomparavelmente maior que os males. 

c) Para começar bem o ano: a proteção da Virgem Maria

No primeiro dia do ano a Igreja nos aponta uma mulher, sim, porque toda vida nasce de uma mulher. O ano novo nasce com a festa de uma Mãe! Hoje vemos exaltada a dignidade da mulher, a quem exclusivamente foi dado o dom de gerar a vida.

É diabolica a ideologia feminista que descaracteriza a identidade feminina e que milita pela defesa do aborto. Eles transformam o útero da mulher, que é o campo fértil da vida, em cemitério de bebês inocentes. Querem desconfigurar o que há de mais precioso e que é único da mulheres: a maternidade!

A Igreja, tantas vezes acusada de menosprezo às mulheres, afirma com clareza que, como disse S. Tomás de Aquino, somente Deus e uma mulher, Nossa Senhora, podem dizer à Jesus: "Tu és meu filho” (Suma Teológica III, q. 30, a.1). 

Esta festa de hoje nos recorda mais uma vez que Maria é nossa mãe. E quando foi que ganhamos essa mãe? Foi no alto da cruz. E essa maternidade se renova de modo especial em cada missa que é o Calvário. Hoje, nesta solenidade, e em cada missa que participamos, Jesus também nos diz: “Eis aí tua Mãe!” (Jo 19, 27). 

Quem não tem um testemunho de uma graça que foi alcançada com a intercessão desta Mãe? Por isso, nada melhor do que começar o ano com as bênçãos desta Santíssima Mãe. Nas melhores mãos colocamos os nossos destinos e todas as nossas esperanças e projetos; tudo nas mãos de Nossa Senhora!

Aqui vale a pena deixa um importante conselho: Não comecemos só o ano, mas todos os dias invocando a Virgem Maria. Não deixemos nunca de invocá-la. Que tal todos os dias começar estendendo as mãos à Virgem através de alguma oração mariana ou mesmo recuperando o piedoso gesto de rezar o Santo Terço todos os dias? 

Concluímos esta reflexão com uma antiga oração à Virgem, que é muito oportuna ao iniciar este novo ano: À Vossa Proteção recorremos, Santa Mãe de Deus. Não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita. Amém. 

Maria, mãe de Deus, rogai por nós!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.